Todas as fotografias de hóquei em patins podem ser vistas aqui.

O sonho continua

O sonho continua

Começou há uma semana o último mundial de hóquei em patins como o conhecemos. Em rinque, jogo após jogo, eles foram pedindo que os deixássemos sonhar. E nós deixámos e fomos sonhando com eles.

Há dois anos, a imagem do desespero do Girão em lágrimas, a puxar a camisola como se a rasgasse e com isso apagasse tudo o que invadia naquele momento, ficou-me gravada na memória e na lente da câmera.

Ontem não vi o jogo. E não foi porque não acreditava ou porque não queria voltar a ver tal desespero (como nenhum deles o queria voltar a sentir). Foi porque a vida troca-nos as voltas e não me deixou ir a França, como não me deixou às 18:30h estar disponível para os acompanhar mesmo ao longe.

Perdemos. Acabou o sonho. Foi o que li assim que tive acesso ao mundo. É o que leio ainda hoje.

É mentira. O sonho continua. O título de campeões do mundo está já ali ao virar de 2017 porque estes miúdos que se viram em França são campeões desde que vestiram aquela camisola pela primeira vez.

O sonho continua, porque a conquista do décimo sexto, do décimo sétimo ou do décimo oitavo, não vai fazer o hóquei em patins português parar de procurar o próximo título.

O sonho continua, porque a qualidade dos que jogam hóquei em patins em Portugal é suficiente e não permite que deixemos de acreditar.

O sonho continua, porque já hoje há uma luta pelo terceiro lugar. Porque já hoje é preciso começar a pensar nos títulos todos que estarão em jogo a partir daqui.

Não somos nós, adeptos, que os deixamos sonhar. São eles, dentro de rinque, que nos fazem sonhar. E acreditar. E querer mais.

Hoje, como todos os dias, peço mais momentos destes porque acredito no sonho que eles representam!

"Ninguém gosta de hóquei em patins" dizem eles,
"Gosto eu", respondo com o orgulho de quem faz parte da modalidade.

Mais uma vez, obrigada!

Mais uma vez, obrigada!

Obrigada Portugal

Obrigada Portugal